Blefaroplastia

Blefaroplastia é a CIRURGIA PLÁSTICA DE PÁLPEBRAS, que visa melhorar o aspecto das pálpebras superiores e inferiores, eliminando as bolsas de gordura, rugas e flacidez, e com isso rejuvenescendo a região ao redor dos olhos, contribuindo para um olhar mais atraente e descansado. A técnica pode ser feita transcutanea (através do corte na pele), ou transconjuntival (por via interna – conjuntival). Pode ser realizada apenas na pálpebra superior e inferior, ou em ambas, a depender das indicações médicas associadas às queixas de cada paciente.

A Blefaroplastia é realizada em caráter ambulatorial, ou seja, em ambiente hospitalar ou em clínica especializada, com a alta do paciente no mesmo dia. A anestesia é local com sedação, e a cirurgia é feita sob o acompanhamento minucioso de um médico anestesista, que realiza toda a monitorização necessária durante o procedimento, garantindo o conforto e a segurança ao paciente.

Primeiramente, são feitas marcações detalhadas nas pálpebras, a fim de mensurar de forma segura, o quanto de pele e gordura precisarão ser removidas.

Nas pálpebras superiores, as incisões e suturas são feitas de forma extremamente delicada, deixando as cicatrizes totalmente escondidas com o paciente de olhos abertos. Já nas pálpebras inferiores, a incisão é feita próximo à implantação dos cílios, o que também torna o corte imperceptível.

O tempo de duração do procedimento cirúrgico varia de acordo com cada paciente, sendo que, geralmente, a duração média é de uma hora e meia a duas horas. Ao final da cirurgia são colocados gazes molhadas com soro fisiológico gelado sobre os olhos, a fim de minimizar o edema já esperado pós cirurgia.

Pós Operatório

De um modo geral, a Blefaroplastia é uma cirurgia que cursa com um pós-operatório muito tranquilo e praticamente sem dor. E em casos raros de dor ou sensibilidade, pode-se lançar mão de medicamentos analgésicos prescritos pelo próprio cirurgião. As primeiras 72h, são as que os pacientes apresentam maiores edemas e roxos ao redor dos olhos. Porém sempre tranquilizo meus pacientes, que aqueles desaparecem em até duas semanas. Entre 5 e 8 dias, o paciente tem o primeiro retorno com o médico para avaliação do paciente e retirada dos pontos. A maioria das pessoas retornam às atividades normais sem qualquer problema, após 10 dias da Blefaroplastia, mas sempre com bastante cautela e cuidados especiais principalmente nas primeiras duas semanas pós cirurgia. Sintomas como sensibilidade à luz, ardência ocular, coceira nos olhos ou no local dos pontos, lacrimejamento ou sensação de corpo estranho, podem existir. E eles são facilmente contornados, com o uso de colírios lubrificantes, prescritos pelo médico.

Recomendações Gerais Pós Procedimento

– Para ajudar no edema já esperado pós Blefaroplastia, é recomendado o uso de compressas geladas nas primeiras 48 horas de pós-cirurgia; – O uso das lentes de contato só é permitido após 30 dias da cirurgia; – As atividades físicas como caminhadas são permitidas, de forma leve, após 20 dias da cirurgia; – A exposição solar, é liberada apenas após 90 dias de realização da Blefaroplastia, pelo fato das pálpebras serem um local de difícil proteção na sua totalidade da exposição aos raios UVA e UVB, mesmo com o uso de óculos escuros; – O resultado estético final, é observado apenas após seis meses pós-operatório, período em que a já houve uma acomodação dos tecidos e a diminuição do inchaço local.

Perguntas frequentes

A cirurgia de Blefaroplastia, apesar de ter longa durabilidade, não é eterna. O processo de envelhecimento evolui, e com ele, a degradação do colágeno continua, contribuindo assim para o surgimento de novas rugas e flacidez. Portanto, a realização de tratamentos complementares, são muito importantes para manutenção dos resultados da cirurgia.

Essa, é sempre a principal pergunta tanto por aqui, quanto no meu consultório. Porém, pele internet, não conseguimos passar valores, de forma responsável e correta, sem antes termos uma avaliação individual e presencial do paciente. Assim, a resposta mais adequada é: o preço depende de cada caso. ⠀ Primeiramente, para passar um orçamento correto, é fundamental que o médico avalie não somente a queixa do paciente, como exames específicos que vão nos dizer se a cirurgia será mesmo a melhor indicação para aquele paciente. Outros fatores que também são importantes e devem ser avaliados são: o paciente também tem uma ptose associada? De um ou de ambos os olhos? Possui flacidez? Vai ser necessário outras técnicas para corrigir essa flacidez? Qual é a técnica mais adequada para esse paciente? Qual será a duração média do procedimento? Tudo isso influencia diretamente nos valores da equipe, do bloco cirúrgico e dos materiais utilizados. Outro fator que deve ser levado em consideração pelos pacientes ao orçar o seu procedimento, é a experiência do seu medico cirurgião. A qualificação médica, através dos inúmeros anos de estudos, especializações e as atualizações do mesmo, faz toda a diferença para uma cirurgia mais segura e que renda resultados satisfatórios.